segunda-feira, 9 de dezembro de 2019

Já veio aqui?

Monte Verde, Minas Gerais. 

Localizado na Serra da Mantiqueira, bem na divisa com o Estado de São Paulo, o distrito é um charme só.

A história de Monte Verde, quem diria, está toda baseada na figura de um homem: Verner Grinberg.
Esse imigrante da Letônia veio para o Brasil em 1913 e foi morar na Colônia Varpa, próximo da cidade de Paraguaçu Paulista. Ao casar com Emília Leismeir, Verner levou a esposa para passar a lua de mel em Campos de Jordão.
Os dois ficaram encantados com a região da Serra da Mantiqueira, mas como Campos de Jordão foi ficando cada vez mais movimentada, ele resolveu procurar outro destino de montanha para viver com a esposa. Comprou uma fazenda em Campos do Jaguari, veio com a família e depois trouxe os amigos, que juntos fizeram prosperam esse distrito de Camanducaia.
Depois de ser um dos responsáveis pelo que Monte Verde é hoje, Verner Grinberg resolveu rebatizar o distrito. De Campos do Jaguari, o novo nome se tornou Monte Verde, que é a tradução de seu próprio sobrenome em alemão (Grin = verde + berg = monte).

domingo, 8 de dezembro de 2019

Resolvi me mudar, e agora? - Espanha


Documentos para se legalizar na Espanha

Visto, contrato de trabalho, ou bolsa de estudos
extrato bancário mostrando que você tem dinheiro suficiente para se manter durante sua permanência (A comprovação de recursos econômicos é exigida independente do visitante ficar em um hotel ou uma residência particular (com carta invitación). Ela é obrigatória para todos os turistas que visitam a Espanha (e também dependendo da categoria de visto).

 Se você vem para estudar, precisa de um visto de estudante;
Seguro de saúde;
Comprovante de endereço na Espanha sendo; hospedagem (hotéis,hostel,air bnb)ou carta convite (hospedagem em casa de familiares ou amigos).

Tipos de visto para morar na Espanha:
Visto de estudante
Visto de trabalho
Visto de empreendedor
Visto de residência para a prática de voluntariado

Autorização de Residência Permanente ou Golden Visa
Outra opção de visto é o Golden Visa de residência permanente, desde que o cidadão tenha 500 mil euros (ou mais) para comprar um imóvel e viver na Espanha. Além do passaporte e documentos pessoais, será preciso apresentar o contrato de compra e venda do imóvel.

Visto de residência temporária não lucrativa

Apesar do nome longo, ele é bastante simples. Trata-se de um visto concedido para as pessoas que querem viver na Espanha, mas sem a intenção de trabalhar no país
Visto de residência para reagrupamento familiar

Autenticação de cópias de documentos brasileiros e espanhóis

A aquisição de autenticações de cópias de documentos brasileiros e espanhóis realiza-se no Consulado Geral da Espanha, sendo inviável por correio postal.
Os interessados em autenticar documentos para morar na Espanha devem apresentar-se no Consulado Geral da Espanha em São Paulo, sem a necessidade de agendamento, com os originais dos documentos e as respectivas cópias que serão autenticadas, além da taxa aplicada. Os documentos são devolvidos autenticados, normalmente no mesmo dia da apresentação, exceto em casos específicos.

Tradução de documentos para morar na Espanha

Se houver a necessidade de traduzir documentos para o espanhol ou o português, pode-se verificar os serviços dos tradutores e intérpretes jurados nomeados pelo Ministério de Assuntos Exteriores e de Cooperação.
As traduções feitas pelos tradutores e intérpretes juramentados espanhóis são válidas na Espanha, não havendo necessidade de Apostila/legalização. Veja aqui como fazer uma tradução juramentada.
Solicitação de visto já no país 
Ainda existe a opção de fazer a solicitação de visto já no país (onde se pode ficar por 90 dias sem visto – mas com um seguro de saúde). Entretanto, é a opção menos indicada. Como turista você não poderá trabalhar e passado os 3 meses que tem direito de permanecer em solo espanhol, se ficar, estará ilegal, o que lhe causará muitos problemas no futuro para legalizar a sua situação. O melhor é já sair do Brasil com o visto em mãos se a sua intenção for ficar.

sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

Conta a lenda - Minas Gerais/Brasil

A CAPELA DO BOM JESUS - LENDA DE OURO PRETO


Nos primeiros tempos da colonização, atraído pela fama das riquezas auríferas de Minas, um rapaz de Braga, Portugal, resolveu embarcar para o Brasil a fim de enriquecer, como tantos outros.

Na hora da partida recebeu de sua mãe, entre lágrimas, uma pequena imagem do Senhor Bom Jesus, para que o protegesse. O filho, ao guardá-la, jurou que assim que pudesse, lhe construiria uma capela, para veneração pública.

Chegando às minas de Ouro Preto, o novo faiscador foi feliz, conseguindo garimpar grossas pepitas de ouro, mas esqueceu-se da promessa que fizera, em Braga, de construir a capela para o santo seu protetor. Gastava as riquezas que lhe vinham às mãos com as mulheres de má conduta que enxameavam por ali. Tanta fez que caiu na miséria e acabou doente, arrastando-se pela beirada dos córregos, sem forças para neles mergulhar e faiscar.

Certa noite, porém, já desanimado, encontrou-se com um sujeito bem apessoado que o convidou a visitar umas casas suspeitas, onde havia boa pinga e melhores mulheres.

Depois de algumas horas nessa alegre companhia, o desconhecido mostrou-lhe os pés de pato, disse quem era e propôs-lhe a compra da alma em troca de vinte anos de saúde, amores e riquezas.

O rapaz aceitou o ajuste e este pacto ficou firmado entre ambos: vinte anos depois, à boca da noite, o Demônio voltaria a cobrar a divida que acabava de ser contraída.


Efetivamente, o rapaz entrou numa fase de assombrosa prosperidade. Não havia barranca em que ele metesse a bateia que não desse centenas de oitavas de ouro, riquezas que gastava com as mulheres lindas que vinham do Reino.

Foram vinte anos de opulência e prazeres que o fizeram esquecer-se do trato feito com o Sujo. Mas este, na véspera do dia marcado para o levar, avisou-o de que se aprontasse para o dia seguinte.

O rapaz, caindo tardiamente em si, assustou-se e tratou de ganhar tempo. Respondeu ao Diabo que jurara construir uma capelinha para o Senhor Bom Jesus, promessa que gozava de preferência, não só por quem se tratava, como também por ser anterior ao pacto.

Ora, o Tinhoso que estava a par da jurisprudência que considera prescritos os direitos infernais, quando não se executam na data fixada, prontificou-se a construir ele mesmo, aquela noite, a ermida onde se entronizasse a imagem do Bom Jesus.

No primeiro terreno baldio que encontrou ali perto, o Capeta construiu, com alucinante rapidez, uma capelinha.


Quando ela recebeu os últimos retoques, o português correu à casa e voltou com a imagem do Senhor Bom Jesus apertada ao coração e esconjurando o Diabo!


Este, desesperado, ficou furioso e ia derrubar a capelinha quando o rapaz deu um salto para dentro dela e colocou o Bom Jesus no altar, perdendo o Demônio a posse da construção.

O antigo renegado arrependeu-se da vida que levara até ali e entrou no caminho da penitência, dormindo na pedra fria que calçava o chão da capelinha, da qual se fez zelador durante os muitos anos que ainda viveu, morrendo em cheiro de santidade.


Dicas para viajantes - Solicitação de PB4



Solicitação de PB4 online

Primeiramente, você deve acessar o link oficial para solicitar PB4. Mas, como será o seu primeiro acesso, você não tem que inserir seu CPF logo, e sim clicar em “Crie sua conta”, logo embaixo do campo para preencher o CPF.

Serão solicitados alguns dados pessoais, como:
Seu CPF;
Nome completo;
Seu telefone celular, para receber o SMS;
Seu e-mail.
Tique a opção “Não sou um robô”, aceite os termos de política de privacidade e, após preencher todos dados solicitados, clique em continuar.
Sua requisição será processada e passará para a tela seguinte, para validar seus dados. Nesta página, você precisa confirmar seus dados.
Que dia você nasceu;
Qual é o primeiro nome da sua mãe;
Qual é o mês do seu nascimento.
Selecione tudo e clique em continuar.
 O sistema vai validar os dados novamente, E, para habilitar o cadastro, é informado que lhe será enviado um e-mail ou um SMS. Escolha a melhor opção para você e depois clique em “continuar”.
 A requisição é processada e é informado que o link foi enviado com sucesso. Então, você deve acessar o link enviado para validar a sua inscrição e ativar a sua conta.
A partir daí, você já pode inserir o CPF. Cadastre uma senha e repita esta senha. Você verá se sua senha é fraca ou forte. É recomendável inserir letras maiúsculas, minúsculas, números e caracteres, como asterisco, por exemplo, na sua senha, para que seja mais forte. Após definir sua senha, clique em “criar senha”.
Agora seu cadastro já foi efetivado com sucesso e você já pode acessar o portal.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

Conta a lenda - São Paulo/Brasil

A casa da Dona Yayá e os 'gritos noturnos'



Uma mansão localizada na rua Major Diogo, no bairro da Bela Vista, era propriedade da abastada família Mello Freire, no início dos anos 1920. Após a morte dos familiares, Sebastiana, conhecida como Dona Yayá, começou a apresentar sérios problemas mentais e era atendida por uma funcionária de confiança. Ela viveu reclusa por mais de quarenta anos até morrer, em 1961.
O local, que ficou quase uma década abandonado, tem fama de mal assombrado. Algumas pessoas que passam por ali de madrugada garantem que ouvem os gritos de sofrimento de Dona Yayá. Em 1998, a construção foi tombada pelo governo do Estado. É possível fazer visitas gratuitamente ao local - se você tiver coragem.   

Filosofia de viajante


Já veio aqui?

Monte Verde, Minas Gerais.  Localizado na  Serra da Mantiqueira , bem na divisa com o Estado de São Paulo, o distrito é um charme só. A...